Monthly Archives: October 2013

Bolachas de alfarroba e aveia | Carob & oat cookies

Dias de fuga, dias de ternura, dias de frio, dias de inspiração, dias de preguiça. Consequências do outono? Vamos desculpar-nos…

Vamos fugir para a cozinha, entregar-nos ternamente aos ingredientes, aquecer o ambiente com o forno em potência máxima, inspirar-nos nas cores do ambiente e calar a preguiça.

Bem cedo pela manhã, sem mesmo deitar a cabeça na almofada durante a noite, o dia começou da melhor maneira. Ver o dia nascer, rasgando as nuvens escuras, abrir os armários ao brilho escondido do sol e surgir:

 

Bolachas de alfarroba e aveia

  • 150 g de farinha de aveiaDSCN4888
  • 120 g de margarina vegetal
  • 100 g de açúcar
  • 10 g de açúcar baunilhado
  • 1 ovo biológico
  • 25 g de farinha de alfarroba
  • 200 g de farinha de trigo
  • 1 c. chá de bicarbonato de sódio

 

 

 

Caso não tenha farinha de aveia, triture numa misturadora a mesma quantidade de flocos de aveia, até ficarem reduzidos a farinha.

Comece por bater o ovo com os açúcares e a margarina vegetal.

Misture todas as farinhas num recipiente e junte o bicarbonato de sódio.

DSCN4878

Pouco a pouco, vá adicionando as farinhas e mexa bem.

Forme uma bola com a massa que resultar.

A forma das bolachas fica a seu critério. Pode mesmo fazer bolinhas. Caso queira bolachas, estenda a massa num balcão e use um cortador com a forma pretendida. Forre um tabuleiro com papel vegetal e disponha as bolachas. Leve a cozer durante cerca de 15 min, a 200ºC.

Sirva-se delas quentes, mornas, frias, amanhã, depois de amanhã… Partilhe-as entre amigos, acompanhando um chá… Ofereça-as como uma pequena, doce e agradável surpresa… Ficam bem de qualquer maneira.

DSCN4894 DSCN4903

Bom-dia, Outono!

 

 

 

 

 

 

 

Tagged , , , , ,

Guacamole

Tenho andado com o palato a salivar por iguarias mexicanas, indianas e coloridas. Tenho andado também numa fugida contra o tempo na cozinha, numa corrida contra o gasto de dinheiro em refeições fora de casa, numa batalha para manter a minha alimentação saudável e numa reflexão aprofundada sobre a minha escolha de estilo de vida.

Fugir da cidade, entregar-me à natureza, viver apenas com o essencial, valorizar o mínimo que é tudo e amar a vida… Não é tão difícil quanto isso e só traz boas experiências, paz de espírito, novos conhecimentos, novas interpretações. O coração torna-se elástico e iluminado, cada inspiração ganha outra energia e cada passo outra dimensão.

Voltar à cidade é das maiores dificuldades no meio de tudo isto. De volta ao mundo sombrio e pesado, iludido por normas e deveres, só me identifico com a sociedade quando tenho de ir fazer compras, necessariamente. (Ai, onde anda o dia em que tenho possibilidade de construir a minha quinta..?)
Das últimas compras, trouxe uns abacates que me encantaram no seu todo: cor, textura, tamanho… Pensei eu: “isto dá um belo…”

GuacamoleDSCN4755

  • 1 abacate médio, maduro
  • 1 tomate médio
  • 1 cebola pequena
  • sal q.b.
  • chimichurri q.b. (trocar por ervas aromáticas a gosto caso não tenha)

 

 

 

 

Tire a casca e o caroço do abacate, corte em pequenos pedaços e esmague-o, num almofariz ou com um garfo, até obter uma pasta.

Corte o tomate e a cebola em pedaços minúsculos e junte ao abacate, triturando sempre, tentando reduzir os pedaços ao máximo.

Por fim, adicione o sal e o chimichurri a gosto.

Sirva com pão, tostas ou salada.

DSCN4759

DSCN4764

Fresca, doce e saborosa, a viagem ao México fez-se rápido.

 

 

Caril de tofu, abóbora e ervilhas | Pumpkin & pea’s curried tofu

Com a entrada do Outono, vem o chamamento para a comida quente, para os jantares partilhados entre amigos, desfrutando do prazer da partilha e da degustação até à última migalha, até ao último grão. Com a vida universitária e vida de nómada, ter tempo para me encontrar na cozinha não tem sido fácil. Benditos fins-de-semana onde tenho tudo a meu dispôr para dar asas à imaginação…

No canto do frigorífico tinha deixado um pedaço de tofu relíquia vindo de Lisboa, recomendado por uma nova e gentil amiga, o qual se saiu uma delícia. De origem biológica e preço económico, cozinhar vegetariano para muitas pessoas nunca foi tão fácil. Decidi pôr em prática uma das receitas que já estava em nota há muito tempo, com algumas adaptações, pois claro. Sempre que pretendo confeccionar alguma coisa, altero duas ou três coisas e sai algo completamente novo e diferente. Contudo, resultam surpresas agradáveis.

 

Caril de tofu, abóbora e ervilhas

  • 300 g de tofu biológicoDSCN4741
  • 100 g de abóbora
  • 100 g de ervilhas
  • 200 mL de natas vegetais
  • 100 mL de polpa de tomate
  • 1 colher de chá de caril
  • 1 colher de chá de noz moscada
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de piri-piri em pó
  • 1/2 cebola
  • 2 dentes de alho
  • sal, azeite q.b.

 

Prepare o tofu previamente 30 min, envolvendo-o em papel de cozinha e prensado. Findo esse tempo, desfaça-o em pequenos bocados.

Faça um refogado com a cebola e os dentes de alho picados.

Adicione as especiarias e deixe cozinhar em lume brando. Adicione a polpa de tomate e um pouco de água, deixando ferver. Adicione a abóbora cortada em pequenos quadrados e as ervilhas. De seguida, incorpore as natas e deixe cozinhar. Quando os legumes estiverem quase cozinhados, adicione o tofu e deixe cozinhar, mexendo sempre.

Sirva quente ou morno com um arroz branco ou de especiarias.

DSCN4750

É garantido: até quem não é vegetariano passa a língua no garfo.